21 dicas de consumo consciente de energia
Postado em Consumo Consciente em 13/03/2018 às 11h18 por Redação EcoD

consumoconsciente-ecod.jpg

O consumo consciente de energia elétrica é essencial para um desenvolvimento sustentável. É preciso, sempre que possível, reduzir o consumo de energia elétrica. Mas você consegue imaginar seu dia a dia sem ela? Seria muito difícil para nós, que estamos acostumados aos confortos proporcionados, realizarmos nossas tarefas normais sem eletricidade. Por isso é importante praticarmos o consumo consciente, evitando gastos desnecessários que demandam mais energia e podem, combinados com outros fatores, desencadearem crises energéticas.

Os condomínios residenciais são grandes consumidores de energia elétrica, por isso praticar o consumo consciente de energia em condomínios é tão importante. A matriz energética brasileira ainda é muito dependente de usinas hidrelétricas - caso haja uma forte crise hídrica no país, a geração de energia será comprometida. Sem água não temos eletricidade, sem eletricidade não temos desenvolvimento, e por aí vai…

Devido a este e diversos outros fatores ambientais e sociais é que devemos adotar o consumo consciente de energia elétrica e acabar com o desperdício. Como os moradores de condomínios devem seguir regras internas, eles podem, mais facilmente, aderir a um conjunto de ações para reduzir o consumo de energia. Vamos apresentar algumas dicas de consumo consciente de energia no seu condomínio... Algumas são simples e não requerem construções ou grandes investimentos e podem ser implantadas com uma campanha de conscientização para o uso racional de energia. Outras dicas já são mais complexas e necessitam de um planejamento e de projetos para serem implementadas. Confira:

  1. Tarefa obrigatória para reduzir o consumo de energia é apagar as luzes ao sair do ambiente - todos sabem a importância desse hábito, mas sempre há aquele que se esquece. Portanto, um jeito de lembrar esses esquecidos é colocar adesivos ou plaquinhas espalhadas pelos interruptores do condomínio com mensagens educativas. Saiba como na matéria "Fazer campanha é importante para incentivar a economia de energia em condomínios";
  2. Desligue aparelhos eletrônicos da tomada quando não estiverem em uso, já que o stand-by (modo espera) aumenta o consumo em 20%;
  3. Se for trocar modelos de eletrônicos, escolha aqueles que possuem selos de eficiência energética do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel);
  4. Os computadores também têm algumas técnicas para poupar energia como o "modo de espera" e até o hábito de desligar o monitor (saiba mais na matéria "Energia pode ser poupada no seu computador");
  5. Chuveiros elétricos são os maiores consumidores elétricos de residências, representam cerca de 33% do valor da conta. Verifique a possibilidade da instalação de chuveiros a gás ou solares (melhor ainda) nos prédios, diminua o tempo de banho e, em dias quentes, coloque a chave de eletricidade do aparelho na posição "verão";
  6. A geladeira é o segundo maior vilão do consumo consciente de energia, cerca de 23% do valor da conta. Não encoste a geladeira na parede, jamais seque roupas atrás da geladeira, limpe-a com frequência e verifique as borrachas de vedação;
  7. A troca de lâmpadas incandescentes por fluorescentes irá economizar bastante energia. Se a troca for por modelos LED, melhor ainda, pois elas são recicláveis e não têm problemas que envolvem o mercúrio das fluorescentes, além de economizarem ainda mais eletricidade. Veja mais detalhes na matéria "Dicas de economia de energia em condomínios por meio da iluminação";
  8. Acumule uma boa quantidade de roupas para lavar na máquina e para utilizar o ferro de passar;
  9. As bombas que transportam água pelo prédio gastam muita energia - o condomínio deve ficar de olho na eficiência da bomba. Atitudes para economizar água também ajudam a economizar energia).
  10. Elevadores também consomem muita energia, portanto não chame os dois elevadores ao mesmo tempo, apenas o que estiver mais próximo. Nos horários de menor movimento, desligue alternadamente um dos elevadores - por exemplo: em domingos e feriados das 22h às 6h. Alguns elevadores mais modernos possuem acionamentos mais eficientes, verifique com o fabricante se estão funcionando.
  11. Verifique a viabilidade de instalação de painéis solares. Hoje está mais fácil para condomínios aderirem a esse tipo de energia devido a mudanças na legislação;
  12. Telhados e paredes verdes podem economizar uma significativa quantidade de energia pela redução do uso do ar condicionado;
  13. O maior consumo de energia está no horário de pico, ou de ponta, das 18h às 21h. Nesse período, a demanda por energia é muito grande e, caso não haja energia suficiente para suprir essa demanda, termelétricas emergenciais são acionadas. As termelétricas emitem muito mais gases de efeito estufa (GEEs) e custam mais na conta final de energia. Portanto tente evitar o uso intenso de energia nos horários de pico. Pensando nesses fatores, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou a bandeira branca. Com essa nova bandeira, o preço da energia fora do horário de pico é mais barata. Se há a possibilidade de mudanças de hábitos para utilizar a maior parte da energia fora do horário de pico os consumidores poderão aderir a essa opção e ter mais controle dos gastos com energia.
  14. Instale sensores de luz. Os sensores de luz permitem que as luzes se apaguem automaticamente quando não há ninguém no ambiente. Esse é um investimento que vale a pena e contribui para o consumo consciente de energia.
  15. Evite utilizar várias lâmpadas de pouca intensidade. Utilize poucas lâmpadas de alta intensidade. Algumas versões fluorescentes e de LED são, inclusive, mais econômicas que versões com menor intensidade.
  16. Utilize, sempre que possível, a iluminação natural. Evite instalar cortinas.
  17. Evite pintar paredes e tetos com cores escuras, pois refletem menos luz, exigindo lâmpadas mais potentes que, consequentemente, consumirão mais energia.
  18. Limpe paredes, janelas, pisos, e forros, pois a sujeira escura inviabiliza a reflexão de luz, aumentando o consumo desta.
  19. Higienize regularmente as luminárias e lâmpadas. Insetos e pó, com o tempo, grudam na superfície impedindo a passagem de luz, fazendo com que haja a necessidade de instalação de mais lâmpadas no local para melhora da iluminação.
  20. Instrua crianças da importância de não apertarem sem necessidade diversos botões do elevador. Afinal de contas, o consumo consciente de energia deve começar logo cedo.
  21. Uma forma de contribuir, indiretamente, para o consumo consciente de energia é praticar o descarte correto. Você sabia que materiais recicláveis descartados incorretamente são um desperdício de energia? Entenda a importância da reciclagem na matéria: "Coleta seletiva de lixo: importância, benefícios e como fazer".

(Via eCycle)

O Portal EcoD é um projeto do Instituto EcoDesenvolvimento - O conteúdo está sob uma licença Creative Commons CC
Desenvolvido pela 220i | versão tradicional | versão mobile