Tetra Pak desenvolverá canudos de papel para suas embalagens
Postado em Consumo Consciente em 03/05/2018 às 14h16 por Redação EcoD

 canudosdepapel-ecod.jpg

A Tetra Pak anunciou nesta quinta-feira, 3 de maio, que trabalha, atualmente, para lançar canudos de papel adequados às suas embalagens cartonadas para porções individuais até o final deste ano, como parte de um amplo programa criado para solucionar a questão do descarte de canudos de plástico.

Os canudos têm papel funcional nas embalagens para consumo individual, mas se não forem descartados adequadamente podem se tornar parte da questão que envolve os resíduos plásticos. Nesse sentido, a empresa já vinha trabalhando para estimular os consumidores a inserirem o canudo dentro das embalagens após o consumo, para que sejam coletados juntos e encaminhados para a reciclagem de maneira segura. Agora, direciona seus esforços para desenvolver um canudo de papel que tenha todas as características necessárias ao uso nas embalagens de tamanhos menores.

No Brasil, a empresa utiliza cerca de 82% de materiais de origem renovável na produção de embalagens, como papel de florestas certificadas e plástico produzido a partir da cana-de-açúcar

“Isso parece simples, mas há muitos desafios significativos no processo de produção para que os canudos de papel tenham as propriedades exigidas”, explica Charles Brand, vice-presidente executivo de Operações de Manutenção de Produtos e Comerciais. “Nosso time de desenvolvimento está confiante de que encontrará uma solução e de que teremos uma alternativa de canudo de papel para ser lançada antes do fim do ano”, diz.

Origem renovável
Em média, as embalagens da Tetra Pak são compostas por 75% de papel-cartão. Dessa forma, o uso de canudos de papel representará um outro passo importante no que diz respeito ao compromisso em longo prazo da companhia em oferecer um portfólio composto totalmente por materiais de origem renovável.

No Brasil, a empresa utiliza cerca de 82% de materiais de origem renovável na produção de embalagens, como papel de florestas certificadas e plástico produzido a partir da cana-de-açúcar. Em 2008, foi a primeira companhia a oferecer embalagens para alimentos líquidos certificadas pelo FSC® (Forest Stewardship Council®). Em 2011, foi pioneira na utilização do polietileno de alta densidade (HDPE), feito a partir de cana-de-açúcar, com o lançamento das primeiras tampas StreamCap™ produzidas com matéria-prima renovável. E, em 2014, passou a utilizar o polietileno de baixa densidade (LDPE), também feito a partir de cana-de-açúcar, nas camadas protetoras da embalagem.

O Portal EcoD é um projeto do Instituto EcoDesenvolvimento - O conteúdo está sob uma licença Creative Commons CC
Desenvolvido pela 220i | versão tradicional | versão mobile